Uma carta ao meu Pai

Ontem recebi um email, o assunto era “Meia um e Seis dois” e sim era mais um dos belos textos do meu pai, relembrando os 61 anos e agradecendo a chegada do 62!

É o meu pai é assim, sempre escreve textos em comemoração aos seus aniversários, listas de final de ano e histórias do cotidiano, quase ninguém sabe mas é praticamente um livro por ano com as histórias dele. Mas essas não cabe a mim divulgar, então hoje escrevo aqui também uma pequena história em homenagem a ele, meu pai que hoje completa 62 anos!

FHF

IMG_0106
O Flávio e a Flávia

Meio tímido ou super falante, tudo depende do ambiente.  Meu pai me ensinou a dar valor as coisas simples da vida, um mergulho no mar aos sábados, ou acordar com música bem alta,  pode ser Ray Charles, Beatles, Chico, Caetano, o hino do Botafogo ou quem sabe nos tempos mais modernos Adele ou Paula Fernandes.

Fazer coleções é sempre uma aventura, já foram muitas enciclopédias, cds, dvds e até mesmo jogos de raciocínio. O importante é acordar cedo no sábado e correr de banca em banca até encontrar a nova edição.

Dar risadas com desenho animado, ou assistir Lawrence da arábia com 13 anos, o cinema está sempre presente nas nossas vidas. Steven Spielberg é o preferido e os desenhos da Disney são sempre uma diversão.

Letras e mais letras, seja lendo livros, revistas, palavras cruzadas, escrevendo e contando as histórias da vida. Ele já teve um blog, imprime os seus próprios livros, e era o único que tinha paciência de ler e reler os meus artigos acadêmicos. Quem sabe um dia eu consiga escrever tão bem quanto ele.

As viagens com ele são sempre uma aventura, cheia de conhecimentos e muita caminhada. Pode ser acampando ou em um hotel de luxo não importa, o que faz diferença é viver uma nova cultura durante aqueles dias que estamos fora.

Mas esses são só algumas de suas marcas, ele tem muitas outras. Homem bom e honesto sempre nos ensinou que a nossa integridade vem em primeiro lugar mesmo que em alguns momentos isso signifique aparentemente “ficar para trás”.

Pai presente e carinhoso, as viagens semanais ou morar em cidades diferentes nunca significaram distância, mas sim preocupação e cuidado com cada passo nosso. Ele da risada e chora com a gente, abraça e da bronca na hora certa, mas principalmente deixa em nós, a cada dia, o ensinamento e a busca por viver uma vida com os olhos na eternidade.

E assim vamos, vivendo um dia de cada vez, pois “basta o dia o seu próprio mal”, tendo firmeza nas coisas fundamentais e tolerância nas secundárias, “simples como a pomba e prudente como a serpente”!

IMG_0702

Obrigada pai, por caminhar sempre ao nosso lado, por nos ensinar tanto e por deixar marcas tão preciosas nas nossas vidas. Tenha a certeza que grandes ensinamentos vindos da sua vida e do seu exemplo, estão guardados no meu coração, no do Matheus, no da mamãe e agora também no do Ricardo. Hoje agradeço a Deus por tudo isso e peço que Ele nos permita celebrar essa data por mais muitos anos juntos. Amo você.